quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

5 tratamentos de rejuvenescimento facial

Atualmente, existem diversos tratamentos para proporcionar o rejuvenescimento facial, porém alguns são mais eficazes que outros, dependendo do objetivo e das características de cada pele. Com os passar dos anos, o rosto perde o colágeno, responsável pela sustentação e firmeza do tecido, causando o surgimento de flacidez e rugas, principalmente nas pálpebras, maçãs do rosto, queixo, pescoço e ao redor da boca.
Luz Pulsada
Indicada principalmente para os casos de fotoenvelhecimento e falta de espessamento da pele, a luz pulsada age por meio da emissão de luz e calor. As ondas agem sobre os microvasos da pele, estimulando a circulação e a remodelação do colágeno. É muito utilizada no rosto, colo e mãos, promovendo rejuvenescimento leve e atenuando manchas. 
Laser de CO2 Fracionado
As ondas de laser CO2 aquecem rapidamente a pele, causando microperfurações que provocam a renovação celular e a reestruturação da camada mais superficial da pele. O CO2 também estimula a contração do tecido, o que ajuda a combater a flacidez. Melhora a aparência das linhas de expressão, rugas, cicatrizes, flacidez e outras irregularidades da pele. 
Preenchimento Facial
Recomendado para tratar sulcos profundos, como rugas, bigode chinês ou imperfeições, como a queda da ponta do nariz, a técnica consistena aplicação de uma substância com propriedades de preenchimento dentro da pele ou logo abaixo dela, elevando-a e diminuindo a profundidade do sulco. Corrige as depressões e dá aspecto mais jovem. 
Peeling Químico
Um dos procedimentos menos invasivos e mais populares, o peeling químico consiste na aplicação de ácidos especiais sobre a pele, que ajudam a retirar as camadas danificadas por meio da descamação. Em seguida, o tecido se regenera, formando uma camada lisa e mais elástica. Também melhora consideravelmente a hidratação da pele. Combate rugas faciais, cicatrizes e pigmentação irregular. 
Radiofrequência
O principal objetivo da radiofrequência é tratar a flacidez leve a moderada, no rosto e no corpo. Seu efeito térmico estimula a produção de novas moléculas de colágeno, promovendo imediata contração das fibras do tecido e consequente remodelação do tecido. O aparelho de radiofrequência emite correntes de alta frequência, que atingem o tecido subcutâneo e agem sobre o colágeno. 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Atendimentos hoje e amanhã em Sousa

Atendendo nesta segunda o dia inteiro e amanhã a partir das 13h na Casa de Saúde Bom Jesus.

domingo, 30 de outubro de 2016

De Volta a Sousa - PB





Atendendo em Sousa nesta segunda dia 31/10 o dia inteiro e na terça a partir das 13h na Casa de Saúde Bom Jesus - Ligue agora e marque sua consulta 
- (83) 3521-1083

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Oficina de conhecimento Pharmapele

 Participando de evento realizado pela Pharmapele

Instituto de pesquisa e ensino Albert Einstein - São Paulo

Pós graduação em medicina estética com novas técnicas e melhoria no tratamento rejuvenescimento facial e corporal no Instituto de pesquisa e ensino Albert Einstein em São Paulo. 







De Volta a Sousa e Região- Dra Graça Videres -


E atenção Sousa e região, depois de um período afastada de clinicar aqui no sertão paraibano em especial na cidade devido um acidente em São Paulo e também por estar fazendo uma  pós graduação em medicina estética com novas técnicas e melhoria no tratamento rejuvenescimento facial e corporal no Instituto de pesquisa e ensino Albert Einstein em São Paulo,  ela estará de volta dia 17 de outubro na Casa de Saúde Bom Jesus.
Dra Graça Videres- Dermatologista -


Atendendo a cada 15 dias em Sousa nas segundas  o dia todo e nas terças a partir das 16 hs.

Muitas novidades na area de pilling facial..

Portanto comece a ligar e agendar seu horário


Atendimentos:

* Sousa - Casa de Saúde Bom Jesus - (83) 3521-1083


* Cajazeiras Espaço saúde- 3531 3369                  

* Pombal Clínica Santa Cecília - fone 3431 2020                        

* João Pessoa-Clínica Santa Catarina  3247 2262 e 991218958 Semanalmente

*Guarabira- Semanalmente

Convênios: Unimed// Funasa

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Drª Maria das Graças Videres


* Paraibana (J.Pessoa) Formada pela Universidade Federal da Paraíba em 1990

* Especialização na UFPB  Título de especialista pela SBD e CFM - Rio de Janeiro

* Pós graduação em medicina estética com novas técnicas e melhoria no tratamento rejuvenescimento facial e corporal no Instituto de pesquisa e ensino Albert Einstein em São Paulo, 
                                                  
  Trata de doenças  como:                                          
                                                            
 * Dermatite Atópica
* Psoríase
* Melasma
* Pilling Superficial e médio
* Cirurgias Dermatológicas
* Acne

Consultas a cada 15 dias
* Sousa PB - Casa de Saúde Bom Jesus - Segundas o dia inteiro  e terças a partir das 16h (83) 3521-1083
* Cajazeiras PB- Espaço Saúde
* Pombal PB- Clínica Santa Cecília
* Guarabira PB- semanalmente
* João Pessoa PB- semanalmente

Convênios: Unimed// Funasa
Email: gravideres@hotmail.com



Peeling superficial, médio ou profundo? Veja qual é adequado para cada pele

Imagine um tratamento versátil que pode resolver desde problemas simples, como linhas finas e pele cansada, até sintomas difíceis de tratar, como rugas profundas, marcas de acne, manchas e flacidez? Este coringa é o peeling; palavra que vem do inglês e, em português, significa descascar. Feito com esfoliações mecânicas ou aplicação de substâncias químicas no rosto, suas diversas variações prometem restaurar a pele da região

A pele fica renovada quando as células velhas dão lugar a novas. Além de clarear manchas, fechar os poros e promover uma limpeza profunda, o peeling deixa a cor e o aspecto melhores e é possível sentir a diferença já na primeira vez que se lava o rosto [ao retirar o produto.
Muitas possibilidades
Os peelings podem ser superficiais, médios ou profundos. Como a escala sugere, eles agem em diferentes camadas da pele. "A diferença é a substância aplicada, quantas camadas serão trabalhadas e a associação que se faz com os ativos", afirma Silvia. A indicação de um ou outro tipo de peeling vai depender de uma criteriosa análise médica e do sintoma a ser tratado. "O princípio de todos os peelings é o mesmo: há uma destruição programada de partes da epiderme e/ou derme, seguida da regeneração dos tecidos. Ao ser agredida, a pele busca se defender produzindo colágeno e esse mecanismo trata o sintoma em questão", 

Superficiais

É um tratamento leve e sua vantagem é a recuperação da pele, que não fica tão vermelha e sofre descamação suave por, no máximo, dois dias. É indicado para peles oleosas, com acne, com manchas claras ou poros dilatados, deixando-as uniformes e luminosas. O tratamento pode ser repetido a cada 20 dias. Outro bom exemplo de peeling superficial é o físico, de cristal e diamante, aplicado com as mãos de feito com microcristais de hidróxido de alumínio e diamante uma ponteira diamantada que, respectivamente, lixa a pele e esfolia.
Médios

Os peelings médios são um pouco mais agressivos, pois atingem camadas mais profundas que os superficiais. Dependendo da tolerância à dor, alguns pacientes podem necessitar de anestesia. Geralmente, cicatrizam depois de quatro dias, mas a derme tende a ficar vermelha e com cascas grossas, de tom amarronzado. É preciso, no mínimo, um mês para voltar ao seu estado natural. É indicado para quem tem manchas superficiais, médias ou profundas e sardas. Melhora a textura e o viço da pele, fecha os poros e ameniza rugas finas;
Após o tratamento, é necessário ficar em casa até terminar a descamação, o que pode demorar até sete dias. Nas semanas seguintes (até completar um mês), é possível camuflar a vermelhidão com maquiagem e voltar ao trabalho. Em média, esse peeling deve ser feito a cada seis meses
Profundos

São mais agressivos, pois as concentrações das substâncias atingem os tecidos cutâneos, requer anestesia e, em alguns casos, sedação. Precisam de 15 a 20 dias para cicatrizar. Em compensação, o estímulo de colágeno é enorme, o que favorece ainda mais rejuvenescimento. É indicado para quem deseja tratar rugas profundas, cicatrizes de acne, manchas resistentes e flacidez média
No peeling profundo, as concentrações dos ativos são mais altas. Potentes na produção de colágeno, esses ativos favorecem o rejuvenescimento do rosto, combatendo as rugas e atenuando manchas, além de suavizar as cicatrizes de acne. 

Após o tratamento, a pele fica vermelha, formam-se cascas e crostas que vão cair em até 15 dias, mas a vermelhidão pode chegar a até 30. Quanto ao sol, fica proibido se expor por pelo menos dois meses, além de ser obrigatório o uso de protetor solar com FPS alto durante esse período. Pela intensidade de seu efeito, esse peeling requer um intervalo de, no mínimo, seis a oito meses

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Dermatite Atópica - causas - sintomas - tratamento

A dermatite atópica, também conhecida como eczema atópico, é um dos tipos mais comuns de dermatite. É definida como uma doença crônica da pele que apresenta erupções que coçam e apresentam crostas, cujo surgimento é mais comum nas dobras dos braços e da parte de trás dos joelhos. A dermatite atópica pode também vir acompanhada de asma ou rinite alérgica



CAUSAS
A causa exata da dermatite atópica ainda é desconhecida, mas os médicos acreditam que uma combinação de pele seca e irritável com um mau funcionamento no sistema imunológico do corpo esteja entre as causas mais prováveis.
A maioria dos especialistas também acredita que a dermatite atópica tenha uma base genética. Dessa forma, as causas deste tipo de eczema estariam atreladas às causas da asma e da rinite alérgica. Porém, com manifestação clínica variável, ou seja: nem todas as pessoas com dermatite atópica apresentam asma ou rinite alérgica, e nem todas as pessoas com essas doenças desenvolvem dermatite atópica. É relevante para o diagnóstico o fato de essas doenças estarem presentes em conjunto em famílias de pessoas afetadas.
FATORES DE RISCO
Os médicos elencaram alguns fatores de risco para o desenvolvimento de dermatite atópica, que incluem:
  • Alergia a pólen, mofo, ácaros ou animais
  • Contato com materiais ásperos
  • Pele seca
  • Exposição a irritantes ambientais
  • Exposição à água
  • Fragrâncias ou corantes adicionados a loções ou sabonetes
  • Estresse
SINTOMAS
Dermatite atópica é caracterizada pelo surgimento de pele muito seca com prurido importante que levam a lesões escoriadas, além de outros sintomas, a exemplo de:
  • Secreção ou sangramento da orelha
  • Áreas esfoladas da pele causadas por coceira
  • Alterações na cor da pele
  • Pele mais clara ou escura que o seu tom normal
  • Vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das bolhas
  • Áreas espessas ou parecidas com couro, que podem ocorrer após irritação e coceira prolongadas
Consulte seu médico se:
  • O desconforto causado pelos sintomas for forte o suficiente para tirar o sono e prejudicar as atividades diárias
  • Sentir dores na pele
  • Houver suspeita de infecção na pele
  • Medidas caseiras não surtirem efeito.
  • Quando seus sintomas começaram?
  • Qual a intensidade de seus sintomas?
  • Com que frequência você apresenta sintomas?
  • Sua família tem histórico de alergia ou asma?
  • Você usa produtos para a pele?
Anote todas as suas dúvidas e leve-as ao médico. Descreva seus sintomas detalhadamente e responda às perguntas que ele deverá lhe fazer, que podem incluir:
  • Quando seus sintomas começaram?
  • Qual a intensidade de seus sintomas?
  • Com que frequência você apresenta sintomas?
  • Sua família tem histórico de alergia ou asma?
  • Você usa produtos para a pele
DIAGNÓSTICO
Não há nenhum exame específico para diagnosticar definitivamente a dermatite atópica, ou seja: o diagnóstico é clínico e feito pelo médico, através do exame da pele ou durante uma consulta de rotina, em que se consideram o histórico médico e familiar do paciente.

TRATAMENTO

O tratamento de dermatite atópica é feito geralmente à base de medicamentos. Anti-histamínicos tomados por via oral podem ajudar com a coceira que acompanha essa doença. Normalmente, eles podem ser comprados sem receita médica.
Alguns anti-histamínicos podem causar sonolência, mas ajudam a diminuir a coceira durante o sono. Consulte seu médico para verificar se há opções de medicações que não causem sonolência.
A maioria das causas do eczema atópico são tratadas com medicamentos tópicos, que são colocados diretamente sobre a pele ou no couro cabeludo do paciente.
A princípio, é provável que um creme ou uma pomada suave de cortisona (ou esteroide) sejam receitados. Se esses não surtirem efeito, você poderá precisar de medicações orais. Talvez sejam necessárias cremes com diferentes concentrações de esteroide para diferentes áreas da pele.
Outros medicamentos que podem ser usados:
  • Cremes ou antibióticos se a pele estiver infeccionada
  • Imunossupressores orais
CONVIVENDO
Cuidar da sua pele em casa pode diminuir a necessidade de medicamentos. Evite coçar as erupções. Adote algumas medidas para melhorar a recuperação. Veja exemplos:
  • Mantenha sua pele hidratada (com óleos ou cremes hidratantes). Use pomadas (como vaselina), cremes ou loções de duas a três vezes ao dia. Os hidratantes não devem ter álcool, perfumes, fragrâncias, corantes ou outras substâncias químicas. Um umidificador em casa também pode ajudar
  • Evite banhos muito quentes e demorados, não use sabonetes direto na pele lesionada
  • prefira loções de limpeza
  • Alivie a coceira usando compressas frias e fazendo uso de medicamentos anti-histamínicos para reduzir a coceira grave
  • Mantenha as unhas das crianças curtas. Pense na possibilidade de usar luvas leves se a coceira durante a noite for um problema.
Evite agentes que agravem seus sintomas, como:
  • Tecidos irritantes, como lã
  • Sabonetes ou detergentes fortes, bem como produtos químicos e solventes
  • Alterações súbitas na temperatura corporal e estresse, que podem causar suor e piorar ainda mais a situação
  • Desencadeadores de sintomas alérgicos
Ao tomar banho:
  • Mantenha o contato com a água o mais breve possível e use menos sabonete que o normal. Banhos curtos e frios são melhores que banhos longos e quentes
  • Não esfregue ou seque a pele com muita força ou por muito tempo. Jamais use buchas vegetais ou esfoliantes
  • Após o banho, é importante aplicar cremes, loções ou pomadas hidratantes na pele enquanto ela estiver úmida. Isso ajuda a reter a umidade na pele

Melasma

Melasma, cloasma

O que é?

O melasma, também chamado de cloasma, é uma manifestação caracterizada por manchas escuras na face. O seu surgimento geralmente está relacionado à gravidez ou ao uso de anticoncepcionais hormonais (pílula) e tem como fator desencadeante a exposição da pele ao sol. Quando estas manchas ocorrem durante a gravidez, recebem a denominação de cloasma gravídico.
A doença aparece principalmente nas mulheres, mas também pode acometer os homens. Além dos fatores hormonais e da exposição solar, a tendência genética e características raciais também influenciam o surgimento do melasma.
A profundidade em que se localiza o pigmento na pele determina o tipo de melasma, que pode ser epidérmico (mais superficial e que responde melhor ao tratamento), dérmico (mais profundo e de tratamento mais difícil) ou misto.



Manifestações clínicas do melasma

A doença se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras ou acastanhadas na face, principalmente nas regiões malares (maçãs do rosto), na testa, nariz, lábio superior e têmporas. As manchas geralmente tem limites precisos e são irregulares, formando placas que, em seu contorno, apresentam pontilhado pigmentar.

Tratamento

Para evitar o melasma, as mulheres não devem se expor ao sol sem proteção solar durante a gravidez ou uso de anticoncepcionais hormonais (pílula).
O cloasma gravídico pode desaparecer espontaneamente após a gravidez, não exigindo, às vezes, nenhum tipo de tratamento. No entanto, o tratamento acelera o seu desaparecimento. Após a melhora, a proteção solar deve ser mantida para evitar o retorno das manchas, que ocorre com bastante frequência.
Para o tratamento do melasma é fundamental o uso de protetores solares potentes sempre que houver exposição da pele ao sol ou mormaço, devendo-se dar preferência aos que contenham filtros físicos, que bloqueiam a passagem da radiação UV, como o dióxido de titânio.
O tratamento é feito com o uso de substâncias despigmentantes, aplicadas na pele. A associação dos despigmentantes com alguns tipos de ácidos geralmente aumenta a eficácia daqueles. Quando o pigmento se localiza mais profundamente, a melhora é mais difícil, exigindo persistência para se obter um bom resultado.
Peelings superficiais podem acelerar o processo facilitando a penetração dos despigmentantes e ajudando a remover o pigmento das camadas superiores da pele. O tratamento deve ser orientado pelo médico dermatologista, de acordo com cada caso.

Psoríase

A psoríase é uma doença comum da pele caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas, normalmente em placas, que mais frequentemente aparecem no couro cabeludo, cotovelos e joelhos.
É crônica, porém não contagiosa, surge principalmente entre os 30 e os 50 anos, mas em 15% dos casos pode aparecer ainda na infância.


Adicionar legenda

FATORES DE RISCO 

  • Histórico familiar: talvez este seja o fator de risco mais significativo para psoríase. Quanto mais parentes diagnosticados com a doença tiver, mais chances de contrair a doença
  • Infecção bacteriana ou viral: pessoas com quadros constantes de infecção têm igualmente mais chances de serem diagnosticadas com a doença
  • Aids/HIV: pessoas com Aids ou portadoras do vírus HIV, que têm deficiência no sistema imunológico, também são mais propensas a contrair psoríase
  • Estresse: ele também pode impactar no sistema imunológico
  • Obesidade: o excesso de peso facilita o desenvolvimento da doença
  • Fumo: o uso do cigarro não só é um fator de risco para psoríase como também determina o quão grave será a doença.

sintomas 

Os sintomas da psoríase variam de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem os seguintes:
  • Surgimentos de lesões avermelhadas na pele, cobertas com uma camada brancoprateada e descamativa
  • Pequenas manchas vermelhas (muito comum em crianças)
  • Pele seca, com facilidade para sangramentos
  • Unhas espessas e esfareladas, amareladas, descoladas e com furinhos na superfície
  • Inchaços e articulações rígidas e doloridas.
O paciente é frequentemente indicado a um dermatologista. O médico irá lhe fazer diversas perguntas, então certifique-se de que estará bem preparado para responder a elas e tirar todas as suas dúvidas. Veja algumas dicas de perguntas que você poderá fazer ao médico:
  • Quais exames serão necessários para realizar o diagnóstico?
  • Quais os tratamentos disponíveis?
  • Qual o tempo de recuperação?
  • Eu tenho outros problemas de saúde. Como posso conciliá-los com a psoríase?
  • Quais cuidados devo tomar em casa para ajudar na recuperação?
E o que esperar do médico? Confira exemplos:
  • Quando os sintomas começaram?
  • Com que frequência você tem esses sintomas?
  • Os sintomas são contínuos ou ocasionais?
  • Há alguma medida que ajude a amenizar os sintomas?
Diagnóstico
O médico poderá optar por realizar um exame físico, analisando os aspectos da sua pele, unhas e couro cabeludo, e verificando se os sintomas são mesmo de psoríase. Da mesma forma, ele também avaliará seu histórico familiar, já que ter algum parente com psoríase no passado aumenta as chances de contrair a doença.
O especialista também pode pedir para o paciente fazer uma biópsia da pele. Neste caso, ela poderá ser feita até mesmo no próprio consultório médico, com aplicação de anestesia local.

Tratamento e cuidados

Existem diversos tipos de tratamento para psoríase, mas todos têm pelo menos um dos seguintes objetivos:
  • Reduzir a inflamação e formação das placas, fazendo com que as células da pele parem de crescer tão rápido
  • Regular e normalizar a aparência da pele.
Para isso, existem três opções gerais de tratamento: tópico, oral e por fototerapia. Consulte seu médico para decidir qual a melhor opção de tratamento para você.

Tópico

A maioria dos casos de psoríase é tratada com medicamentos colocados diretamente sobre a pele ou o couro cabeludo:
  • Cremes ou unguentos com cortisona
  • Cremes ou unguentos que contêm alcatrão de carvão ou antralina
  • Cremes para remover a escamação
  • Xampus para a caspa (de venda livre ou com receita)
  • Hidratantes.

Oral

Medicamentos, como methotrexate, ciclosporina, acitretina, medicamentos biológicos e outros, dependendo de cada caso.

Fototerapia

A fototerapia é um procedimento no qual a sua pele é cuidadosamente exposta à luz ultravioleta. Pode ser realizada sozinha ou após a ingestão de um medicamento que faz a pele ficar sensível à luz. A fototerapia para psoríase pode ser aplicada com luz ultravioleta A (UVA) ou ultravioleta B (UVB).
Para ajudar na recuperação, você pode experimentar as seguintes técnicas de cuidados em casa:
Banhos de aveia podem ser suavizantes e ajudar a soltar as escamações;Técnicas de relaxamento e antiestresse podem ser úteis;Evite o consumo de bebidas alcóolicas, pois ele pode diminuir a eficácia do tratamento
A psoríase é uma doença crônica que pode ser controlada com tratamento. Ela pode desaparecer por algum tempo e depois voltar. Com o tratamento apropriado, ela normalmente não afeta a condição física em geral.

complicações possíveis 

  • Artrite
  • Dor
  • Problemas nos olhos, como conjuntivite
  • Obesidade
  • Diabetes do tipo 2
  • Pressão alta
  • Doenças cardiovasculares
  • Síndrome metabólica
  • Doenças autoimunes
  • Mal de Parkinson
  • Doenças nos rins.
Psoríase pode ainda causar problemas na qualidade de vida do paciente, levando-o a sintomas de depressão, baixa autoestima, isolamento social e problemas no trabalho e em outros círculos sociais.

prevenção 

Não há uma maneira conhecida de prevenir a psoríase, mas você pode agir para evitar que as crises da doença ocorram. Confira algumas medidas:

Hidratação

Pessoas com psoríase devem usar hidratantes corporais várias vezes ao dia, principalmente nas áreas onde costumam aparecer as lesões. Prefira aqueles que não tenham muito perfume e cor, pois são menos propensos a desencadear uma alergia. Outra recomendação é evitar produtos com ureia, que podem causar ardência nas regiões mais sensíveis ou em processo de cicatrização. Aproveite o pós-banho para fazer a hidratação principal.

Esfoliação

A esfoliação é contraindicada para pacientes que sofrem de psoríase. Além disso, o procedimento pode causar rompimento da pele, desencadeando uma nova crise. Este é o chamado fenômeno de koebner, em que um trauma em alguma região saudável da pele leva ao surgimento de lesões que existiam em outras partes do corpo. O mesmo acontece em portadores do vitiligo.

Sol

Tomar sol não só é permitido como é recomendado para pacientes com psoríase. Mas, claro, alguns cuidados. O primeiro deles em relação ao horário de exposição. Aproveite o calorzinho do sol até as 10h ou após as 16h. Outro cuidado é a duração da exposição. Cerca de 10 minutos já são suficientes para aproveitar o efeito anti-inflamatório dos raios solares. O filtro solar pode ser usado apenas nas lesões de longa duração e, após o banho de sol, recomenda-se o uso de um hidratante.

Depilação

Homens podem fazer a barba com lâmina normalmente, tomando cuidado apenas com traumas que possam provocar lesões. A depilação, por sua vez, requer ainda mais atenção. O paciente deve optar pelo método que traumatizar menos a pele. Se ele tem alergia à lâmina, por exemplo, deve evitar o uso. Se tem alergia à cera, por outro lado, recomenda-se tentar a lâmina. Entretanto, se a área estiver muito inflamada, o ideal é tratar a pele antes de realizar qualquer procedimento para evitar o agravamento do quadro.

Banho

O banho do paciente com psoríase deve ser rápido, morno e sem o uso de buchas. Quanto ao sabonete, prefira as versões neutras e glicerinadas. Por fim, seque a pele com uma toalha macia sem esfregar e tome cuidado especial com as regiões lesionadas.

Cosméticos

Antes de realizar qualquer procedimento estético, consulte seu dermatologista. Segundo ela, a maior parte dos produtos pode ser usada em regiões livres de lesões. Nas áreas com traumas, entretanto, é preciso tomar cuidado para que substâncias presentes nas composições não agravem o quadro.

Roupas

Opte sempre pelo conforto. Roupas muito justas ou que não são de algodão podem impedir que a pele transpire normalmente, favorecendo a proliferação de fungos. Assim, prefira peças que permitam ventilação e não limitem seus movimentos.

Tatuagem e piercing

Como a psoríase é uma doença caracterizada pelo fenômeno de koebner, o paciente deve estar ciente de que traumas causados por uma tatuagem ou um piercing podem desencadear o aparecimento de lesões. Se você for arriscar, vale saber que está correndo o risco de surgir uma lesão crônica no local. Procedimentos para eliminar tatuagens também favorecem lesões

Acne -Tipos - prevenções - tratamentos

Acne é uma condição da pele que ocorre quando os folículos pilosos da peleficam obstruídos por sebo e células mortas, ficando colonizados por bactérias que geram inflamação. Acne mais comumente aparece no rosto, pescoço, peito, costas e ombros.
Dependendo da gravidade, a acne pode causar sofrimento emocional e levar a cicatrizes na pele. A boa notícia é que existem tratamentos eficazes disponíveis – e quanto mais cedo é iniciado, menor é o risco de cicatrizes.

TIPOS 
Os diferentes tipos de acne incluem:

Acne do recém-nascido


Cerca de 20% dos recém-nascidos desenvolvem acne leve. Isso pode acontecer porque certos hormônios são passados para eles através da placenta por suas mães pouco antes do nascimento. Outra causa de acne em bebês é o estresse do parto, que pode fazer o corpo do bebê liberar hormônios. Recém-nascidos com acne geralmente tem lesões que desaparecem espontaneamente.

Acne infantil



Bebês entre três e 16 meses de idade podem desenvolver acne infantil. Eles podem ter cravos e espinhas. Acne infantil geralmente desaparece quando a criança chega aos dois anos de idade. As espinhas raramente deixam cicatrizes. Acne infantil pode ser causada, em parte, pelos níveis hormonais mais elevados do que o normal.

Acne vulgar

O tipo mais comum de acne é acne vulgar. Ela aparece com mais frequência em adolescentes e adultos jovens.

Acne cística


Acne conglobata é uma forma rara, mais grave, de acne. Ela ocorre principalmente em homens jovens. Na acne conglobata, espinhas grandes se desenvolvem no rosto, peito, costas, braços e coxas. Este tipo de acne pode ser difícil de tratar e muitas vezes deixa cicatrizes.

Acne fulminante


Acne fulminante é uma forma grave de acne conglobata, que ocorre mais em meninos adolescentes. Na acne fulminante, um grande número de espinhas se desenvolve muito rapidamente nas costas e no peito. Essas espinhas muitas vezes deixam cicatrizes graves. Pacientes com acne fulminante muitas vezes sofrem com febre e dor muscular e óssea.

CAUSAS
Existem diferentes tipos de acne. A acne mais comum é o tipo que se desenvolve durante a adolescência. A puberdade faz com que os níveis hormonais fiquem elevados, especialmente a testosterona. Esses hormônios estimulam as glândulas da pele, que começam a produzir mais óleo (sebo).
As crianças e os adultos mais velhos também podem ter acne.
Superprodução de sebo na pele e concentração de células mortas nos folículos pilosos da pele estão entre as causas de acne. Esses fatores resultam em obstrução, com acúmulo de bactérias e inflamação.
Os folículos pilosos estão ligados a glândulas sebáceas, que secretam uma substância oleosa, conhecida como sebo, para lubrificar o seu cabelo e pele. Quando o corpo produz uma quantidade excessiva de sebo e células mortas da pele, os dois podem se acumular nos folículos pilosos, criando um ambiente onde as bactérias podem prosperar.
Esse cenário pode fazer com que o folículo se torne inchado e inflamado, acumulando pus, formando a espinha. Também pode acontecer de o folículo se abrir e escurecer, gerando um cravo, ou comedão.

Fatores que podem piorar acne

  • Hormônios. Os andrógenos são hormônios que aumentam em meninos e meninas durante a puberdade, fazendo as glândulas sebáceas ampliarem e produzirem mais sebo. Alterações hormonais relacionadas com a gravidez e o uso de contraceptivos orais também pode afetar a produção de sebo
  • Certos medicamentos, como os corticoides, andrógenos ou a base de lítio são conhecidos por causar acne
  • Fatores dietéticos, incluindo ingestão excessiva de produtos lácteos e alimentos ricos em carboidratos - como pães, biscoitos e batatas fritas - pode desencadear acne.

Mitos da acne

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, esses fatores têm pouco efeito sobre a acne:
  • Alimentos gordurosos e chocolate têm pouco ou nenhum efeito sobre o desenvolvimento ou curso da acne
  • Acne não é causada pela sujeira. Na verdade, esfregar a pele com muita força ou a limpeza com sabonetes abrasivos e produtos químicos irrita a pele e pode piorar a acne. Fazer uma simples limpeza da pele para remover o excesso de óleo e células mortas é tudo o que é necessário.
Alterações hormonais no corpo podem provocar ou agravar a acne. Tais alterações são comuns:
  • Em adolescentes
  • Dois a sete dias antes do período menstrual
  • Em mulheres grávidas
  • Em pessoas que usam certos medicamentos, incluindo aqueles que contêm corticoides, andrógenos ou lítio.
A acne pode ser irritada ou agravada por:
  • Estresse
  • Tocar muito no rosto
  • Suor excessivo
  • Deixar o cabelo em contato com a pele, o que pode deixar a pele mais oleosa
  • Trabalhando com óleos e produtos químicos regularmente
  • Atletas ou fisiculturistas que tomam esteroides anabolizantes também estão em risco de agravar ou desenvolver acne
SINTOMAS DA ACANE

Acne se desenvolve mais frequentemente na face, pescoço, peito, ombros, ou costas e pode variar de leve a grave. Pode durar alguns meses, muitos anos, ou ir e vir durante toda a vida.

Geralmente, a acne provoca apenas espinhas e cravos. Às vezes, pode evoluir para cistos e nódulos. As lesões císticas são espinhas que são grandes e profundas, muitas vezes dolorosas e que podem deixar cicatrizes na pele.
A acne pode levar à baixa autoestima e, por vezes, á depressão. Essas condições necessitam de tratamento, juntamente com o da acne em si.

BUSCANDO AJUDA MÉDICA

A acne geralmente não é uma condição médica séria. Mas você pode querer procurar um dermatologista para tratar espinhas persistentes ou cistos inflamados, a fim de evitar cicatrizes ou outros danos à pele.
Se a acne e as cicatrizes estão afetando seus relacionamentos sociais ou autoestima, você também pode querer perguntar a um dermatologista sobre o tratamento das cicatrizes existentes.
Marque uma consulta médica se:
  • Você está preocupado com acne do seu filho ou sua
  • A acne piorar ou não melhorar depois de três meses com o tratamento em casa
  • Ocorrerem cicatrizes ou marcas depois de curar a acne
  • As espinhas se tornam grandes e duras ou preenchidas com fluido
  • Você começa a ter outros sintomas físicos, tais como o crescimento de pelos faciais em mulheres
  • A acne começou após o uso de um novo medicamento
  • Houve exposição a produtos químicos, óleos ou outras substâncias que causam irritação na pele.
Você pode querer procurar ajuda médica mais cedo se houver um forte histórico familiar de acne, está emocionalmente afetado pela acne ou desenvolveu acne em uma idade precoce.

Especialistas que podem diagnosticar e tratar acne são:

  • Dermatologista
Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:
  • Anote informações médicas tais como outras condições com as quais você foi diagnosticado e qualquer medicação que você está tomando, incluindo vitaminas e suplementos
  • Anote as informações pessoais importantes, incluindo quaisquer tensões principais ou mudanças de vida recentes.
O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:
  • Quando a acne começou?
  • Alguma coisa em particular parecem desencadear um surto acne, como estresse ou ciclo menstrual?
  • Quais os medicamentos você ou seu filho toma, bem como vitaminas e suplementos?
  • Você usa contraceptivos orais?
  • Você tem períodos menstruais regulares?
  • Você está grávida, ou planeja engravidar em breve?
  • Que tipos de sabonetes, loções, produtos de cabelo ou cosméticos você usa?
  • Você tem história familiar de acne?
  • Que tratamentos você já tentou até agora? Algum tem sido eficaz?
Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para acne, algumas perguntas básicas incluem:
  • Que tipo de tratamento você recomenda para mim?
  • Se o primeiro tratamento não funcionar, o que você vai recomendar a seguir?
  • Quais são os possíveis efeitos colaterais dos medicamentos que você prescreveu?
  • Quanto tempo eu posso usar com segurança os medicamentos?
  • Quanto tempo depois do início do tratamento os sintomas começam a melhorar?
  • Em quando você vai me ver novamente para avaliar se o tratamento está funcionando?
  • Existem medidas de autocuidado para melhorar os sintomas?
  • Você recomenda qualquer alteração minha dieta?Você recomenda quaisquer alterações nos produtos que estou usando, como xampus e cremes hidratantes?
O médico fará um exame físico e irá perguntar sobre seu histórico médico. Na maioria das vezes, não serão feitos testes especiais para acne. Pode ser que o médico peça outros exames, se suspeitar que a acne é um sintoma de outro problema médico.

Tratamento da acne

O tratamento da acne foca em reduzir a produção de óleo na pele, acelerar a renovação celular, combater à infecção bacteriana e reduzir a inflamação. Em alguns casos, a pele pode piorar antes de ficar melhor.
O dermatologista pode recomendar um medicamento tópico - para aplicar na pele - ou medicações via oral, como Azitromicina e Roacutan. Medicamentos orais para acne não devem ser usado durante a gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre.
O tratamento da acne inclui:
  • Cremes tópicos de venda livre
  • Cremes tópicos disponíveis com prescrição
  • Antibióticos, que podem ser combinados com outros produtos tópicos ou orais
  • Contraceptivos orais
  • Isotretinoína oral
  • Procedimentos cosméticos, como peeling químico e microdermoabrasão, lasers, luz pulsada.

Tratamento da cicatriz da acne

É possível usar certos procedimentos para diminuir as cicatrizes deixadas pela acne. Veja:
  • Preenchimento facial com ácido hialurônico
  • Peelings químicos
  • Dermoabrasão
  • Microdermoabrasão
  • Laser e tratamentos de radiofrequência
  • Microcirurgias para retirar as cicatrizes de acne.
Cuidados em casa ajudam a tratar a acne:
  • Lave seu rosto e outras áreas afetadas uma ou duas vezes por dia
  • Não cutuque ou esprema as espinhas, pois isso pode causar infecções e inflamações
  • Evite tocar a pele com as mãos sujas ou objetos pouco higienizados
  • Mantenha seu cabelo limpo e longe do rosto, para evitar oleosidade
  • Use cremes, sabonetes, loções e géis para tratar a acne. Sempre leia atentamente a bula para garantir que você está usando o produto corretamente
  • Proteja sua pele dos raios solares, uma vez que alguns tratamentos podem reagir quando em contato com o sol.
A acne não tratada pode causar feridas na pele, que se contaminadas acarretam em infecções. Em alguns casos, a acne pode causar cicatrizes na pele.
PREVENÇÃO 

Você pode adotar alguns hábitos para prevenir a acne ou evitar que ela fique pior:

  • Lave gentilmente a pele todos os dias. Evitar esfregar com muita força ou lavar excessivamente
  • Evite suar muito se você acha que isso tornará a sua acne pior. Caso não seja evitável, higienize o rosto após a atividade
  • Lave seus cabelos com frequência e evite que eles fiquem muito oleosos
  • Evite produtos para cabelo (como gel, mousse, leave-in e pomada) que sejam muito oleosos
  • Evite tocar o rosto com frequência ou encostá-lo em objetos
  • Vista roupas leves e evite tecidos sintéticos
  • Evite a exposição da pele a óleos e outros produtos químicos